Páginas

O que falar?





No momento em que o time chega na 20ª rodada com 5 vitórias, 10 empates e 5 derrotas muito poderia ser dito e explanado sobre a atual situação.

Para poupar ídolos, grandes jogadores, nomes e história vou apenas transcrever as palavras do nosso general, do nosso comandante, do poucos que tem colhões para ostentar nosso manto - mesmo que não entre em campo - para ver se contagia os jogadores e torcida para domingo.

"Aquele que não tem espírito de brigar por uma posição melhor na sua vida não pode jogar aqui. Não adianta contarmos com um líder. Precisamos de 20 líderes que aceitem um conselho e que não sejam vedetes"

"Não adianta mais reuniões. Se percebemos erros, vamos tirar do time"

"Qual explicação posso dar? Foram erros infantis, erros absurdos.. De posicionamento, nem na várzea existe isso. Tomar gol no balão de goleiro é um absurdo, nem em jogo de casados e solteiros de 60 anos acontece isso, nem lá! É algo absurdo no futebol, vou ter de tomar providências"
"O time teve outra postura quando mudou, fez gol e empatou. Mas poderia ter tomado três. Depois de fazer o gol ninguém tinha mais posição em campo, queriam atacar com sete e defender com quatro. Isso não é estrutura de equipe"
"O Kleber pode ser um bom exemplo, deveria ser seguido por todos. Ele não aceita derrota, tem postura de lutador do início ao fim. Estamos devendo algumas coisas em campo, algumas falhas não podem acontecer em um time profissional como o nosso. Não dá pra continuar assim, o Kleber não pode lutar sozinho"

Clássico





Não há muito o que falar do jogo. Foi nítido que jogamos melhor pós-gol deles. Empatamos injustamante, perdemos gols, erramos impedimentos por amadorismo e o bandeira ainda não "viu" a irregularidade no gol deles.

O time jogou muito bem, marcou como não o fez em 2010, mas ainda peca nas finalizações.

Armero ficou recuado "segurando" os avanços do incansável Jorge Henrique e foi muito bem, se bobear foi a melhor partida dele com a camisa do Palmeiras.

Márcio Araújo fez uma partida primorosa, marcou, saiu pro jogo, apareceu como surpresa no ataque.

No geral o time está evoluindo com as peças que o Felipão têm em mãos, portanto, a diretoria precisa finalizar logo as contratações para o restante do campeonato. Precisamos ter elenco para subir na tabela de uma vez por todas.

Tenhamos fé no trabalho do bigodudo!

3º Jogo das Barricas - A Reparação Histórica de 1938





Em agosto de 2010 será realizado o terceiro entre os rivales para relembrarmos um dos maiores erros entre ambos: ter ajudado as putas do Jardim Leonor da falência.

Mas longe de negarmos ajuda às meninas recalcadas e saltitantes. A terceira peleja arrecadará fundos para ajudar o SPFW a reformar o grande elefante branco que eles chama de estádio e/ou pagar os salário do escrete, uma vez que elas estão sem patrocínio desde o começo do ano.


Inscrições e informações:

cramone99@gmail.com
cruzdesavoia@gmail.com

O dia é 21 de agosto às 15h e a justos 20 mangos (aluguel do campo e churrasco).

Não se esqueçam, é dia 21 de agosto a bagaça!


Tragam suas moedas.


Mais informações aqui, aqui e aqui

Meu trocado IV





A seção Meu trocado, é onde tentaremos alertar os torcedores a evitar a pirataria que alastra o futebol brasileiro quiça (adoro essa palavra) mundial. Tal medida só vem a ajudar todas as partes envolvidas: Palmeiras, o torcedor, a Adidas que vai ficar hiper-mega-super rica (ironic mode) e ao lojista.Menos a mim que não ganharei nada com isso. Juro! meu pai ou ninguém da minha família possui lojas ou quaisquer meios de obter lucros com essa campanha. A não ser que um lojista qualquer queira patrocinar o blog e... bem, isso são outros quinhentos.Na medida do possível, entrará mais dinheiro ao clube, e se os produtos não forem licenciados dele, ajudará o bolso do torcedor - que já é tão sofrido com os impostos e gastos com nosso time (juro que esta passagem não foi proposital para entrar na onda de criticar o preço do ingressos).

Mostraremos aqui, produtos atraentes em promoções ou não, oficiais ou não, que deixarão à margem os produtos 'piratas' comprados por você, caro leitor.

A seção priorizará sempre o valor fixo de 100 reais e necessariamente todos os produtos serão abaixo desse valor, que convenhamos, é acessível a grande parte dos torcedores - nem que compre apenas uma camisa por ano.


Produto

Na loja SportBrás está vendendo os modelos anteriores da camisa do Verdão por meros R$40,00. Nas lojas do Brás e Bom Retiro as camisas verde, branca, femininas verde-limão e verde estão com ótimos estoques, ou seja, pode comprar para você, namorada, amigo, mãe, gato, cachorro, papagaio, preá, etc. Além delas, o agasalho está por 200 pilas e outras camisas de seleções da Adidas estão por R$ 79,90.

Vale a pena conferir.


Fotos by Ponto Verde.





Buenos aires





Não pude ver o jogo contra o Ceará do último domingo, porém, pelo que vi nos blogs da mídia palmeirense, o Palmeiras, enfim, está mostrando algum padrão tático depois de anos de burrice futebolísticas. Mesmo no jogo contra o Botafogo, já que contra o Santos foi mais coração, já podíamos ver algum avanço daquele Palmeiras apático, medonho e sonolento do Paulistão.

Big Phil começa a deixar o time com sua cara. Um time com vontade de vencer, que não desiste nunca. Nosso técnico começa a colocar seus homens de confiança no eixo principal do time titular, facilitando o processo de inserção de contratados desconhecidos ou moleques da base num futuro próximo.

Sobre o jogo do Ceará não posso falar muito a não ser que gostei do que vi nos melhores momentos.


O time irá deslanchar e que comece contra o rivale.


Valdívia
A novela, enfim, acabou! Valdívia é do Palmeiras novamente! Para alegria da torcida palmeirense, e, principalmente da minha amiga Tania Clorofila. Parabéns Belluzzo e todos os envolvidos na contratação do nosso camisa 10, assim como do nosso comandante e guerreiro Kléber.

Aos poucos teremos jogadores e profissionais COMPROMETIDOS com o Palmeiras. Apenas Palmeiras! E fica o recado: aqueles que não entendem esse sentimento que vazem do nosso Palestra!

Aos poucos estamos montando um time para tentar terminar o ano com um título e buscar os demais no ano que vem. Hoje, precisamos com uma certa urgência de um nove-nove e um zagueiro xerifão, daqueles que manda no setor defensivo, além de prestigiar alguns garotos para saber se eles têm capacidade ou não para defender a camisa alvi-verde. Já pro ano que vem, temos que pensar nas sobras de 2010 e analisar quem fica para lutar pelos títulos.


Seja bem-vindo El Mago

Mr. Poker




Scolari acusa ‘um técnico’ de tentar atravessar negociação com Valdivia
By Globo Esporte

- A única novidade que tenho sobre o Valdivia que sei é que tem um técnico ligando para ele não vir para o Palmeiras. Se ele já afirmou que o Palmeiras é a equipe que tem no coração, vai deixar de pensar no aspecto financeiro e vir para cá. Isso se for assim mesmo. Senão, pode ser que aceite as palavras de outra pessoa – comentou Scolari.

[...]

- Vou arrumar o Palmeiras com ou sem o Valdivia e, daqui um ano, vocês me digam alguma coisa. Vou montando, devagar e trabalhando com o que tenho para fazer meu time render ao máximo.

Que tal o senhor Luxemburgo cuidar dos seus jogos de poker madrugada adentro e deixar o Palmeiras em paz. Esse sujeito tem um ego do tamanho do mundo e ama um holofote.

Acho que ele deve acreditar que está desenvolvendo um mega "pojeto" no Galo, "xeto"? É só olhar a fantástica 19ª colocação do time das Minas Gerais.
Tal campanha estrondosa deve ser pela falta de "material humano", afinal, eles só têm Ricardinho, Diego Souza, Fábio Costa, Fabiano, Tardelli...



Do outro lado, meu caro Luxa, há alguém com vontade e tesão em fazer o gigante Palmeiras acordar
...

Felipão elogia empenho do grupo e avisa: 'Vou dar um jeito'

"Estou paciente até o momento porque vejo um empenho e uma determinação fora do normal dos meus atletas. Eles estão colaborando e tentando fazendo o melhor. O dia que vocês (jornalistas) me verem impaciente, é porque algo está errado ou diferente", disse o treinador, sem deixar de pedir o apoio incondicional dos torcedores.
"Até o momento, não tenho nada para falar dos meus jogadores e por isso peço o apoio da torcida. Se querem vaiar ou criticar alguém, façam isso comigo. Mas estejam com o elenco do início ao fim."
[...]
"No meu tempo, o Palestra era um caldeirão e não tenho dúvida que podemos transformar o Pacaembu na nossa verdadeira casa. É um estádio aconchegante e o torcedor fica próximo. E para existir uma relação de apoio e respeito, é preciso uma identificação. Se a torcida enxergar que o nosso time está se doando e dando a vida para vencer, tenho certeza que o apoio será total."

Novo manto





No início da tarde de ontem, no Museu do Futebol, foi apresentado o novo manto da Sociedade Esportiva Palmeiras. Foi uma senhora festa organizada pelo clube e Adidas. No geral a camisa veio sem muita poluição visual, apostando simplesmente no verde propriamente dito (ainda bem!). O logo da Adidas está um pouco acima, no centro, perto da gola, e a marca d'água com o escudo dos anos 50 e as 5 coroas ficou no lado direito do peito. As camisas que serão vendidas nas lojas não conterão patrocínios nas mangas ou quaisquer outros sem ser da Fiat. A gola ficou arredondada com 5 estrelinhas do lado esquerdo.


Usando as palavras do Maglia Verde, a marca Fiat ficou grande, como em 2008, e poderia ter ficado melhor se tivessem usado as 3 caixinhas do Uno.

O preço continua salgado por meros R$159,90.

Na parte de trás da camisa verde, acima da marca Case está representado uma flâmula que homenageia os 60 anos das conquistas inesquecíveis de 1950 e 51 (marca d'água da frente da camisa).

Ficou lindona!


Segunda camisa
Depois do sucesso da Azul do ano passado a verde-limão veio para substituí-la. Ao contrário da verde-esmeralda, a limão atômico é feita em gola "V" com detalhes em verde escuro. Dentro da camisa, na região da nuca tem um distintivo estilizado do Palmeiras com a frase: "Defesa que ninguém passa, linha atacante de raça".

No geral, acho que o modelo da verde-limão ficou muito bonito e a gola em "v" da uma beleza a mais. Porém, concordo com muitos, que dizem que não precisava reviver essa cor depois de tão pouco tempo (2008). Poderia apostar no branco novamente com mais ênfase e tal. Até por que, lançaram um modelo branco (foto abaixo do Verdazzo) que achei fantástica e poderia muito bem corresponder às expectativas da Adidas, Palmeiras e torcida.

De branco agora só o uniforme de goleiro, com detalhes em vermelhos, que resgatou as tradições do time.


Para ver mais fotos das camisas clique aqui (Maglia Verde), aqui (Verdazzo), aqui (Verdazzo II) e aqui (Adidas)

Semana





Na semana que passou o Palmeiras foi cheio de novidades. Desde a apresentação do Felipão e patrocinadores até a assinatura da escritura de uso do terreno do clube e estádio por parte da WTorres. Nessa semana que entra o Palmeiras pode fechar, enfim, o caso Valdívia.

Temos ainda a apresentação da nova camisa, que pelo jeito terá na camisa verde-limão o segundo uniforme. E uma marca d'água em homenagem pelo feito alcançado pelo Palmeiras nos anos de 1950 e 1951, quando ganhou cinco títulos disputados em sequência, inclusive o mundial interclubes. O time ficou conhecido como o campeão das cinco coroas e não é a toa as quatro coroas em volta e a coroa principal, que representa o mundial interclubes.



E não esqueçamos do jogo do quinta contra o Botafogo de Joel no Pacaembu.

Palmeiras





Após a estranha e surpresa Copa do Mundo dá-se o retorno, enfim, ao Brasileirão 2010. Vários times se reforçaram e outros aproveitaram para entrosar o time.

Palmeiras da era Felipão e Kleber (quem sabe de Valdívia) começou na quinta passada a tentativa de recuperar o time em busca do título nacional ainda este ano (ou pelo menos para uma vaga na Libertadores, nem que seja pela Sul-Americana).

Na quinta passada com o frio, a chuva, o vento e as companhias dos amigos @sancarol, @hiran7, @nubia_tavares, @divinoblog, @tito_trigo, @taniaclorofila, @alesqui entre outros ganhamos do Santos com o espírito Felipônico.

Bolas que entraram porque era o Felipão, bolas que não entraram porque era o Felipão e vitória no sufoco porque era o Big Phil.


Domingo
Neste fim de semana contra o Avaí tínhamos a chance de continuar a subida rumo ao topo da tabela.

Começamos o jogo bem e fizemos o primeiro gol com o garoto Gabriel, que pra mim, precisa de mais gana para ir ao ataque (parece ter medo de ir pra cima do adversário).

Quando o jogo estava nas mãos o time recuou esperando o contra-ataque que o time de Floripa poderia deixar. Contudo, o delegado Antonio Lopes pos o time para atacar com 4 e defender com o resto, aí nosso contra-ataque não funcionava e o Avaí passava a ameaçar.

Em dois ataques o time virou o jogo. Numa delas o bom goleiro Deola foi com a famosa mão de manteiga e espalmou para dentro empatando o jogo. Em seguida, num vacilo da zaga, onde ficou olhando a tabela, saiu o segundo gol.

Antes do intervalo o time de Floripa teve um jogador expulso. Estava desenhado aí, o panorama para nós pro segundo tempo.

E foi assim que o time do Avaí veio trancado pro jogo esperando uma bola espirrada para seu rápido ataque aproveitar. Mas foi o Palmeiras que meteu caixa numa penalty sofrido e convertido pelo Kléber Gladiador.

Quando nós estávamos buscando o terceiro, de forma lenta e mole, numa jogada individual o Gaciba marca penalty infantil (pra mim não foi nada) do Léo, que acabou sendo expulso. Deola defendeu a cobrança que voltou no pé do Caio que converteu e fez o 3º gol.

Na busca pelo empate o Palmeiras num contra-ataque, pra mim foi falta no Vinícius antes, levou o quarto gol. Roberto passou pelo Deola na intermediária (?) e mandou pro gol vazio. Com o 4º foi só jogar cal no túmulo e voltar pra Sampa com a derrota na bagagem.

No geral, o time se portou bem com 3 volantes no meio e dando liberdade ao Lincoln, porém, só ele criando deixa o time previsível. Kléber apanhou até dizer chega e o omisso Gaciba deu uns cartões e vacilou em não coibir outros rodízio em cima do camisa 30. Continuando a análise, o time ainda tem muito a crescer desde que continue a reformular o elenco com boas peças de reposição com mais gente de criação e zagueiros para compor o elenco. E é claro um 9 decente. Aquele matador. Aquele que pega a bola no pé e você se sente seguro.

Vamos pro jogo contra o Botafogo no Pacaembu, na quinta as 21h. Na nossa nova casa é obrigação vencer.

Vai Felipão, Vai Palmeiras...

Férias





Terminamos a parada da copa com a 10ª posição do certame, a 8 pontos dos líderes, com os seguintes números:

Palmeiras 9pts 7J 2V 3E 2D 6GP 5GC 1SD 42.9%

Me preocupa muito somente 6 gols marcados em 7 jogos disputados, o segundo pior do campeonato (as melhores são do Corinthians e Santos com 15). Em contrapartida vemos uma defesa que levou apenas 5 gols no mesmo número de jogos, a segunda melhor do campeonato (a melhor é do Ceará com apenas 1 gol sofrido).

Temos um paradigma entre o estilo de jogo que o Palmeiras (Parraga) adotou até o recesso da Copa do Mundo e as falta de opções no elenco que possa fazer o palmeirense sonhar com o título.

Até entendo a idéia do interino Parraga: time em crise, sem opções no elenco, quase 40 dias de férias, Felipão podendo assumir pós-copa, jogos dificílimos (Grêmio, São Paulo, Flamengo e Internacional)e pressão da torcida por resultados eminentes.

Não posso dizer que não faria igual, pelo menos nos jogos fora de casa e realmente foi feito (São Paulo e Internacional), uma leitura simples do futebol. No jogo contra o Flamengo a sorte não esteve do nosso lado. Foi um jogo horrível, ok. Mas tivemos chances de matar o jogo pelo menos no primeiro tempo, quando o jogo ainda estava aceitável de ser visto.

Mas no ponto que falhamos, falta de um atacante que decida na frente, o traíra Love matou o jogo num chute no contrapé do goleiro Marcos. 1x0 para os mulambos e lá vamos pro Beira-Rio com mais pressão.

De certa forma, dos 4 jogos, o Palmeiras teve a chance de empatar contra os bambis e pelo menos contra o Flamengo, o que pelo menos aliviava nosso lado pré-Copa. Contudo a sorte que esteve ao lado do Jorginho no ano passado ficou distante do Parraga.

Chegou o Gladiador, pode vim mais um monte de gente, e tudo indica, com novo patrocínio, que o time deverá ser outro pós-Copa. E o time terá que tirar 8 pontos dos líderes e recuperar a esperança da torcida palmeirense.

É esperar para ver...

À la Twitter





Será que o Palmeiras levará isso de forma amadora depois do caso do gás?

Será que ninguém pode converter um penalty num gol dentro de uma tave de 7,32 m por 2,4 m?

Será que é difícil haver sintonia entre os dirigentes do Palmeiras em pró do clube?

Será que é tão difícil deixar de lado o ego em pró do clube?

Será que é difícil compreender o que representa o Palmeiras na vida de milhões?

Será que é difícil compreender o que não representa o time do Jardim Leonor para o futebol?

Uma dose do vazio





Injetamos, sábado, a morfina que alivia as últimas dores dessa doença chamada Palmeiras. Essa euforia ocultará os erros, suavizará as aflições e dará uma satisfação momentânea de prazer.

Equivocada, dopante, mas verdadeira...

Nosso corpo outrora forte, esguio e vencedor hoje padece de um câncer que consome nossas entranhas, nosso vigor, nossa capacidade de levantar e lutar contra.

Estamos na maca, sofrendo ao lado dos nosso entes queridos na esperança de um remédio milagroso, instantâneo e eficaz.

Pretendentes surgem... Expectativas são lançadas... Sem efeito!

Insistimos em aliviar a dor do agora e já, nos esquecendo que a maior dor virar amanhã.

Pois são nas manhãs seguintes que o sol se põe sobre nossa casa fechada e empoeirada sem a companhia daqueles que a faziam pulsar todos esses anos.

Hoje ela está doente como você Palmeiras. Precisa de fármacos ante ao inevitável "modernismo" que se aflora no horizonte.

No último sábado aquela dose de morfina adormeceu a dor momentânea dos últimos tombos.

As dores voltarão numa nova alvorada ou numa primavera qualquer. E quando elas se tornarem inevitáveis teremos que nos perguntar se é possível nos curar quando não há forças nem para nos mantermos de pé.

Nossa ferida não carece de doses homeopáticas prescritas pelos pseudo-médicos ou entendidos do assunto.

Sua dor, Palmeiras, é daqueles que insistem em entrar na sua casa vazia e empoeirada mesmo quando sua identidade não se encontra por lá, mas o fazemos pela paixão que só você evoca.

Sua dor, Palmeiras, nos causa incômodo, martírio, corrompe nossa alma e consome nossa força vital como uma ferida que insiste em não curar.

_________________
Leia isso, isso e isso.

Escarro da alma





Segue o vômito do torcedor Irineu sobre a atual situação do Palmeiras e do futebol atual.

Segue, acima de tudo, sem modificações e melhorias.

É o escarro puro e grotesco de uma alma palestrina.

Fomos entregues a essa corja, e o pior de tudo isso é que nem demos conta de que isso acontecia sob os nossos gloriosos corações. Sabe de uma coisa: mesmo tendo a resistência como lema, tradição e conquistas, não vejo perspectiva pra tal revolução, não por não termos sangue nas veias e artérias, mas por não acreditar que teremos de volta o que nos pertencia por direito, o respeito á SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS. O dinheiro sujo transformou um pífio coadjuvante(Chelsea), num dos mais poderosos clubes do planeta. E é assim no mundo inteiro, “se não quiser se juntar ao mundo dos canalhas, suma”!

Sinceramente, e digo isso sem saber exatamente o por que, me cansei do que chamam de disputas futebolísticas. Acho que fiz a minha parte, todos meus filhos e netos continuam a amar o que meu bisavô ensinou meu avô a amar, e que ensinou meu pai. Cansei! Espero que meus netos continuem essa saga, o que realmente, não acredito.

O futebol, realmente, é do povo, mas a imensa maioria desse povo jamais entendeu o que isso significa, e se deixou levar pelos inescrupulosos e covardes mentirosos que dominam o mundo.

A turma que vai à geral ficará assistindo só na tevê. É gente que não consome nada, depreda e mata no metrô. Não interessa mais ao futebol. Dá orgulho ver o público pagar R$ 300 pelo ingresso. Não defendo a elitização. Mas o futebol precisa de dinheiro.” (J. HAWILLA)

ESSE É O PERFIL DO PARCEIRO DA SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS

Esqueçam 16/05/2010





A história que cerca os times de Palmeiras e Vasco não deveria ter sido manchada com a partida da 2ª rodada do Brasileirão de 2010 que teve início às 18:30 de ontem.

Foi um jogo sofrível, deplorável, triste, sem perspectiva de nada e acima de tudo vergonhoso.

O clássico entre ambos, que já marcou finais de Brasileirão e Mercosul, vaga em Libertadores, não deveria ter presenciado tal aberração.

Foi um 0 a 0 onde todos perderam - o torcedor principalmente.


Bercário futebolístico





Numa conversa whatever com minha amiga Clorofila no msn, estávamos falando de um universo perfeito no Palmeiras, no quesito administrativo e/ou futebolístico. Uma das coisas que concordamos (são poucas) é que o universo da bola no Brasil está um verdadeiro berço de crianças mimadas que fingem ser profissionais.

Todos nós sabemos que xingamentos da torcida, briga por salários atrasados é tão normal ao longo dos anos (desde que o futebol é futebol) quanto perder penalty em jogo decisivo, jogador pipocar em finais ou com a camisa da seleção, jogador não vingar em um clube grande etc.

Para não estender muito pegarei três exemplos: Adriano, Love e Diego Souza.

Adriano ficou todo deprê com a morte do pai (justíssimo) e viveu dentro de um luto que fez com que não se sentisse bem na Europa (Itália). Veio ao Brasil para reencontrar seu eu interior e seu prazer na vida em detrimento a vida que levava lá na velha bota.

Vágner Love fica esquecido na Rússia, nunca mais é convocado para a seleção e vem para o Palmeiras por empréstimo de um ano para mostrar seu futebol que o levasse a Copa de 2010.

Diego Souza rodou times grandes no Brasil, foi à Europa (Portugal) não vingou lá e na sua volta ao Grêmio fez uma ótima Libertadores pelo time e foi vendido ao Palmeiras (primeira aquisição da Traffic para agradar a torcida e diretoria) numa esperança de enfim vingar no futebol.

Os três têm talento indiscutível e condição de ser ídolo e craque nesse pobre futebol atual.

Porém, os três buscaram outros meios de tocar sua carreira.

Adriano faz o que quer no Rio, não treina direito, está acima do peso, parece não está querendo mais nada com nada no futebol, tem uma diretoria aos seus pés e vira e mexe joga uma conversinha para imprensinha comprar fazendo-no de coitado. Na última terça-feira, pós convocação, o ex-Imperador ficou de fora da lista do Dunga para a copa que começa daqui a quase um mês. Adriano fez e desfez tudo que lhe garantia uma vaga cativa na seleção. E a maior preocupação de todos, inclusive a imprensa, é saber como a criança mimada iria lidar com a rejeição da seleção.

Peralá... o cara apronta tudo no Rio de Janeiro, desrespeita uma imensa torcida, a história de um clube grande do futebol mundial e os caras ficam com dó do cidadão?

Na boa, alguém aqui falta no seu trabalho 14 vezes em 5 meses e meio sem a menor satisfação aceitável pelas Leis Trabalhistas ele pode se sentir seguro e recebe passada de mão na cabeça pelo chefe?

O Diego Souza depois de não aceitar críticas da torcida do Palmeiras, pós mais um jogo de sumiço de campo do jogador, mostra o dedo do meio e a xinga. Diego Souza está mal desde metade do segundo semestre do ano passado, sugerindo por parte da torcida um sentimento de que o mesmo estaria vendido e tirando o pézinho dos objetivos do time. O jovem Diego não parou em nenhum dos times grandes que jogou, saiu pela porta do fundo de todos, tem um grande talento que não é acompanhado pela cabeça de bagre que tem.

Tanto Diego quanto Adriano poderia, e tem talento para isso, se tornar um grande nome na história dos seus clubes, mas preferiram buscar o desdém e o foda-se.

E o Love?

Bem... o Love prefere em menos escala ligar o foda-se para a história e amor à camisa para buscar seus objetivos próprios. Seja no Palmeiras (onde deu uma desculpa vagabunda para sair do clube, onde criou de propósito uma péssima fase), CSKA e Flamengo. Ao contrário dos outros dois, Love, parece gostar de meter caixa, de fazer gol e ganhar os jogos sempre. Porém, também não conseguiu o que buscou no Brasil: a vaga na copa


E o clube com isso?
Os seus responsáveis (diretores e presidentes) estão mais preocupados em salvar sua pele através das esperanças que esses jogadores proporcionam aos clubes do que peitar esses caras. Os gestores (palavra do momento) não pensam no clube de futebol como uma empresa onde os jogadores e todos que fazem parte dessa máquina têm compromisso e deveres. Sim, todos! Até os diretores que não correspondem às expectativas.

Ah cadê o projeto que vocês está me devendo a 3 meses? Não vingou? Rua!

E o sócio-torcedor que não vingou? Não tem solução? Ou busca ou rua, meu amigo.


Como dito anteriormente, em qualquer empresa no mínimo séria, os comportamentos desses três jogadores seriam motivos para justa causa ou afastamento.

Aí, você me pergunta, mas eles não foram?

Em parte. Aí que está o problema da coisa.

O jogador sempre sai como bonzinho (com exceção do rolo da final da Copa do Brasil de 2001 nos gambás onde o Ricardinho saiu como vilão). A culpa sempre é da torcida que xinga o jogador, da diretoria que não paga o salário ou da imprensa que pega no pé.

Falta pulso firme e sério daqueles que gerenciam a empresa, onde os sócios e maiores interessados são a torcida, para deixar claro reais palhaçadas desses malas. Ligar o botão foda-se que os jogadores insistem em ligar. Usar do método? Custa tanto e só aceito isso, isso ou aquilo. Senão nada feito.

Para de ser feito de otário por esses filhos das putas e qualquer um que venha a foder a imagem do Flamengo, Palmeiras ou Juventus da Mooca.


A diretoria do Palmeiras está pecando no maior problema da era Belluzzo: jogar com clareza com àqueles que realmente se importam com o clube...

O torcedor!

É uma pena que ainda lidamos com crianças mimadas!

Lista oficial de convocados para a Copa (não garanto)





Chegou até minha pessoa, de uma fonte lá do Rio de Janeiro ligada ao Vasco, a seguinte lista dos convocados.

Ele garantiu, agora é esperar até as 13h para ver a autenticidade.

Lista Principal

Goleiros:
Julio Cesar
Gomes
Victor

Laterais:
Michel Bastos
Maicon
Daniel Alves

Zagueiros:
Juan
Lucio
Thiago Silva
Luisão

Meio Campistas:
Gilberto Silva
Josué
Felipe Melo
Elano
Ramires
Julio Baptista
Kaká
Paulo Henrique Ganso

Atacantes:
Adriano
Luis Fabiano
Ronaldinho Gaúcho
Robinho
Nilmar

Lista de Espera:

Doni
Miranda
Gilberto
Kléberson
Neymar
Grafite
e mais um que eu não me lembro.

De volta...





De volta
Olá caros Carcamanos (?) depois de 3 meses no longínquo Amazonas, estou de volta ao batente. Foram dias incríveis que guardarei na memória para sempre. Em particular fica uma esperança renovada pelas pessoas desse Brasil e mundo.

Obrigado Amazonas!


Sábado passado
Estava na fissura de rever meu Palmeiras e fui pro jogo mesmo tomando chuva e frio, como manda o manual do torcedor. Sobre o jogo ficaram muitas coisas positivas desde o último vexame contra o Patéticos de Goiás, da minha amiga Lorena. O time apresentou bom toque de bola, passagem dos laterais pelas pontas e até chute de fora da área, vejam vocês.

De negativo foi o parto que o Palmeiras fez até a bola sacudir o barbante, uma vez que o senhor Robert não estava disposto a nos dar essa alegria na noite de sábado. Por falar nele, culpo àqueles que o xingaram pós penalty perdido. Olha, caras pálidas... o Robert não é nenhum gênio da bola, longe disso, mas nunca fez corpo mole (que abomino) com a camisa do Palmeiras. E o senhor Antonio Carlos invés de preserva-lo, tira o cara numa avalanche de vaias e palavrões (erro de estagiário), o Luxa não o faria. O Robert não tem culpa de estar no Palmeiras e mesmo assim não fez corpo mole quando a coisa apertou, ao contrário de uma certo camisa 7.

Força, Robert!


Camisa sem dono
Vejam vocês com o futebol é uma fábrica de sonhos movido a (falta) memória. Àqueles que outrora eram venerados são jogados no limbo da ira do torcedor. E não é só no Palmeiras, vá até o Flamengo, passe pelo Corinthians, Inter e qualquer outro time que tenha um medalhão que já fez a torcida suspirar por títulos. No Palmeiras temos um caso emblemático de um jogador que não sabemos o que quer da vida. Não sabemos o que o sr. Diego Souza quer do Palmeiras e de sua torcida.

Diego que chegou com (justo) status de craque se perdeu na metade do segundo turno junto com o resto do time do Palmeiras. Em 2010 fez até ser afastado partidas pífias dignas de jogador descompromissado com o objetivo do clube e torcida.

É uma pena, pois via no Diego um potencial a ídolo da torcida, mas infelizmente preferiu escolher o caminho dos fracos: a indiferença com todos.

Realmente é uma pena!


Tiro no pé

Olha, vou falar sem conhecimento mais detalhado do assunto, mas se o Palmeiras praticamente tentou com a Samsung só cobrir a oferta da FIAT de 26 milhões foi um belo tiro no pé e de uma ingratidão incrível. Não tenho vínculo nenhum com a empresa, nem ninguém do clube, porém, participei de campanhas a convite da empresa no Palestra Itália e digo com propriedade que foi a única patrocinadora que se importou algum dia com a torcida. Nada monstruoso da parte dela, mas ao menos estreitou os laços com a torcida, criou diversas campanhas de marketing e reconheceu o papel importante da Mídia Palmeirense (se é que ainda existe como tal).

A Samsung não merecia ser tratada com ingratidão pelo Palmeiras ao menor sinal de dinheiro. Foi um tiro no pé do bom senso!


Indicação
Clique aqui e leiam o texto da minha amiga Lorena no blog do meu também amigo Tito sobre o fracasso do Palmeiras frente a Copa do Brasil na última semana.


Cartola FC
Agora você pode participar da Liga do Carcamanos no Cartola FC. O Cartola é um joguinho onde você é o técnico de um time fictício e tem uma verba fixa na qual a cada rodada você monta seu time, e de acordo com o redimento de cada atleta na rodada real do Brasileirão, você ganha pontos que ajudam a ganhar prêmios por rodada e ao final do campeonato, além é claro, de ganhar mais dinheiro e reforçar seu time.

Para participar da Liga Carcamanos, crie seu time e o associe a nossa liga clicando no banner abaixo.

Participe!


Twitter
Só para lembrar: estamos também no Twitter. Para "follow" os comentários do Carcamanos no microblog clique no banner no lado esquerdo.

Desculpa





Devido um trabalho temporário, obviamente movido a dinheiro, estou sem como deixar o blog atualizado. Afinal, estou no meio do Amazonas, sem sinal de nada, quanto menos de internet.

Sendo assim, quando tiver tempo estarei com mais facilidade dando as caras no twitter, na conta @carcamanos.

Nos vemos lá. Mas antes, nada como um bom término de semana, apesar da derrota contra o São Caê. Porém, com a queda do Muriçoca, este que nunca quis nas alamedas do Palmeiras, quanto menos como técnico.

Enfim... nos vemos por aí!




Repostando

Algumas pessoas saem do lodo e nunca perdem o cheiro de podre…
by Clorofila

Balada R$ 900,00, corrente de ouro R$ 4.000,00, roupa de marca R$2.000,00, carro importado R$ 200.000,00, caráter… ah! isso o dinheiro não compra…

Brasil… País do futebol, que vê nascer tantos craques, tantos ídolos… Peraí, não é bem assim, não. Tem moleque bom de bola prá tudo quanto é lado neste país, é verdade; mas hoje em dia, é comum chamar de craque qualquer jogador em boa fase, e de ídolo, qualquer um que caia no gosto da torcida. A impren$inha adora usar esses rótulos para qualquer um.

Mas o que será que compõe o “pacote” do ídolo? Para ser ídolo basta ter talento, ginga? Claro que não! O ídolo é diferente. É aquele cara que pode jogar em times rivais durante a sua carreira e vai ter sempre o respeito de todas as torcidas que o aplaudiram, em diferentes épocas. O ídolo é aquele jogador que vai ser reverenciado por décadas, e por torcedores que nem mesmo eram nascidos quando ele jogava. Ídolo é o cara que faz história, com uma dose absurda de profissionalismo, outra de respeito ao clube e à torcida que o acolhem, de respeito por si mesmo e pela sua carreira; outra grande dose de caráter e uma boa quantidade de talento. Aí está o ídolo!

Eu não vi Valdemar Fiume jogar. E beijei as suas mãos, quando o conheci, em reverência à historia que ele escreveu, envergando o manto sagrado verde. Eu não acompanhei a carreira Oberdan Cattani mas, à cada vez que estou em sua presença, tenho consciência da lenda que está diante de mim. Eu vi Evair chegar, jogar, ser campeão, escrever seu nome na nossa história e se despedir. Ele jamais desrespeitou o clube e a torcida que o receberam de braços abertos. Jamais deixou de trazer prá dentro de campo, o que tinha de melhor. Nos encantou e nos fez felizes, com um futebol de primeira e muito profissionalismo. Nenhum escândalo, nenhuma briga, nenhuma fofoca, nenhuma entrevista desrespeitosa… Com todo aquele talento, nunca deixou de honrar a camisa 9 verde esmeralda.

Eu vi Edmundo, Cafu (que tinha sido ídolo em outro clube); vi Antonio Carlos, Zinho, César Sampaio, Clebão, Alex, Rivaldo e, mais recentemente, Valdivia… Craques, de raça e comprometimento enormes dentro de campo, que nenhuma vez vestiram a camisa do Campeão do Século sem amor, sem tesão, sem respeito. E nossa história teve Ademir da Guia, César, Luisão Pereira, Dudu, Leivinha, Leão… impossível citar todos os grandes. E eles deixaram títulos, deixaram lágrimas de alegria que derramamos com os campeonatos conquistados… deixaram também muita saudade e a vontade de termos de volta aqueles que ainda estão em atividade…

E a história continua sendo contada… Hoje, Marcos, com suas “santas” mãos e um amor e respeito enormes, escreve as nossas páginas… Temos o nosso Guerreiro Pierre, que entrou de mansinho em nosso coração, para nunca mais sair…

E ONDE É QUE VOCÊ PENSA QUE ENTRA NESTA HISTÓRIA, VAGNER LOVE? O quê de tão maravilhoso você fez em sua carreira, até agora? Dentro de seu país, o que é que você ganhou? No seu ‘dicionário’ faltam as páginas de “RESPEITO”, “PROFISSIONALISMO” , “INTELIGÊNCIA” e, lamentavelmente (só agora eu percebo) falta a página de “CARÁTER”. Todas as coisas que o dinheiro não compra. Hoje, você desrespeita milhões de torcedores que te receberam de braços abertos; como fez em outra ocasião, quando esqueceu o profissionalismo. Hoje você desrespeita o clube que te revelou…

Lógico que tem que ficar muito contrariado pela agressão que sofreu. Eu também ficaria… Mas você agora se aproveita do fato, não é mesmo? E ao sentir as dificuldades de uma transferência, não tem o menor pudor de ferir a torcida e o clube que conseguiu (com muito esforço) te trazer de volta. Você não tem esse direito! Já pensou se não sair a transferência? Depois de todas as declarações que deu? Você mostrou quem é, e a vida vai te ensinar, rapaz… Fica vendo… O MEU PALMEIRAS É INFINITAMENTE MAIOR DO QUE VOCÊ (Pergunta pro Keirrison o que ele acha disso)!!!

E preparem as bengalas, tirem as dentaduras da água, renovem o estoque de Corega que o Campeonato Geriátrico, ooops, Paulista vai começar!!

Mas isso é no time da várzea de rio ( o”Elefômeno”, que já era gordo, voltou com mais 8 kg na ‘bagagem’ uhuahuah), na Baixada, na bicharada… Porque o time de Palestra Itália tá inteirinho, e prontinho para entrar em campo!! Vamos de Diego Souza e Robert no comando do ataque. Léo e Márcio Araújo chegaram, novos nomes devem aparecer, tem garoto do Verdinho para subir… Prestem atenção, Muricy vai mandar a campo um time bem melhor do que o que iniciou 2009. Vou estar lá, prá ver!!!

VAMOS LÁ, NAÇÃO!!! TODOS PRO PALESTRA, QUE SÁBADO TEM VERDÃO!!!

Ano novo, vida velha!





Enquanto a inspiração e o futebol não vêm...

Esperando Godot
By Cruz de Savóia

A sensação é de estar saindo de um amor frustrado, de uma ilusão perdida. Ninguém, nestes termos, quer alimentar novamente espençanças – sob o risco de vê-las desfeitas mais uma vez, de maneira lenta e dolorosa.

Assim hoje se sente o torcedor Palmeirense. Porque em 2009 a sensação de perda foi grande, e o desamparo em que ficamos não nos permite acreditar agora.

Temos 4 campeonatos pela frente, e este ano poderá ser, sim, glorioso. Mas eis que iniciamos mais uma temporada sob o signo da desconfiança da torcida, da discórdia entre diretoria e empresários e da ineficiência coletiva para se compor um elenco. Nem mesmo os nomes que aventam aqui e acolá são capazes de nos erguer o ânimo neste instante.

Não é pessimismo, nem desânimo: é só precaução. Estou sentado no banco da praça vendo a vida passar, e esperando a inspiração voltar para escrever alguma coisa. Mas não vejo nenhum passarinho verde hoje…