Páginas

Férias





Terminamos a parada da copa com a 10ª posição do certame, a 8 pontos dos líderes, com os seguintes números:

Palmeiras 9pts 7J 2V 3E 2D 6GP 5GC 1SD 42.9%

Me preocupa muito somente 6 gols marcados em 7 jogos disputados, o segundo pior do campeonato (as melhores são do Corinthians e Santos com 15). Em contrapartida vemos uma defesa que levou apenas 5 gols no mesmo número de jogos, a segunda melhor do campeonato (a melhor é do Ceará com apenas 1 gol sofrido).

Temos um paradigma entre o estilo de jogo que o Palmeiras (Parraga) adotou até o recesso da Copa do Mundo e as falta de opções no elenco que possa fazer o palmeirense sonhar com o título.

Até entendo a idéia do interino Parraga: time em crise, sem opções no elenco, quase 40 dias de férias, Felipão podendo assumir pós-copa, jogos dificílimos (Grêmio, São Paulo, Flamengo e Internacional)e pressão da torcida por resultados eminentes.

Não posso dizer que não faria igual, pelo menos nos jogos fora de casa e realmente foi feito (São Paulo e Internacional), uma leitura simples do futebol. No jogo contra o Flamengo a sorte não esteve do nosso lado. Foi um jogo horrível, ok. Mas tivemos chances de matar o jogo pelo menos no primeiro tempo, quando o jogo ainda estava aceitável de ser visto.

Mas no ponto que falhamos, falta de um atacante que decida na frente, o traíra Love matou o jogo num chute no contrapé do goleiro Marcos. 1x0 para os mulambos e lá vamos pro Beira-Rio com mais pressão.

De certa forma, dos 4 jogos, o Palmeiras teve a chance de empatar contra os bambis e pelo menos contra o Flamengo, o que pelo menos aliviava nosso lado pré-Copa. Contudo a sorte que esteve ao lado do Jorginho no ano passado ficou distante do Parraga.

Chegou o Gladiador, pode vim mais um monte de gente, e tudo indica, com novo patrocínio, que o time deverá ser outro pós-Copa. E o time terá que tirar 8 pontos dos líderes e recuperar a esperança da torcida palmeirense.

É esperar para ver...